Follow by Email

quinta-feira, 2 de junho de 2011

CRISE Acuado na Câmara, Palocci é cobrado por Dilma e Lula Da Folha.com A presidente Dilma Rousseff e seu antecessor, Lula, disseram ao ministro Antonio Palocci (Casa Civil) que cabe a ele se defender para pôr um fim à crise política, segundo reportagem de Valdo Cruz e Natuza Nery publicada nesta quinta-feira na Folha. A oposição aprovou, na Comissão de Agricultura da Câmara, ontem, a convocação do ministro para que ele explique seu crescimento patrimonial. O recado de Dilma e Lula considera que a crise já começa a deteriorar a imagem do governo e que esse processo precisa ter um "limite". Segundo a Folha apurou, Lula avalia que, politicamente, Palocci não pode mais ficar em silêncio. O governo espera que o chefe da Casa Civil aceite as recomendações e fale hoje publicamente sobre o caso. A crise envolvendo o ministro começou depois que a Folha revelou que Palocci multiplicou por 20 seu patrimônio em quatro anos. Entre 2006 e 2010, passou de R$ 375 mil para cerca de R$ 7,5 milhões. Na sequência, a liderança do PSDB na Câmara levantou suspeitas de que pagamentos feitos pela Receita Federal à incorporadora WTorre, no valor de R$ 9,2 milhões, durante as eleições do ano passado, estejam relacionados ao trabalho de Palocci e a doações para a campanha presidencial de Dilma Rousseff. O deputado Fernando Francischini (PSDB-PR) apresentou à imprensa registros públicos do Siafi (o sistema de acompanhamento de gastos da União) e da Receita Federal que indicariam uma relação entre pagamentos feitos pela Receita à WTorre Properties, um braço do grupo WTorre, e o trabalho do ministro na incorporadora

Nenhum comentário:

Postar um comentário