Follow by Email

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Governador diz que erradicação da miséria deve ser meta de todos “O lançamento do programa de erradicação da miséria deve desencadear uma grande mobilização nacional, que junte todos os brasileiros neste movimento ético, solidário e civilizador”. A opinião foi expressa pelo governador Eduardo Campos, ao participar nesta quarta-feira (1º) da reunião do Conselho Político do Governo Federal convocada pela presidente Dilma Rousseff, para apresentar o programa social “Brasil sem Miséria” que deverá ser a marca dos primeiros anos do mandato da presidenta. O governador pernambucano elogiou a iniciativa da presidenta e lembrou que o país não poderia continuar tendo tantos brasileiros vivendo em condição de miséria, sendo, ao mesmo tempo, uma das economias mais promissoras do mundo. “O Brasil evoluiu muito nos últimos anos, depois que o governo do Presidente Lula atacou a trava da desigualdade social. Agora, para o Brasil continuar crescendo, é fundamental eliminar de vez a chaga da miséria. Esta é uma meta de interesse geral do país e com qual todos, indistintamente, temos que nos comprometer”, disse Eduardo. Ele lembrou ainda que é preciso ir ao encontro dos beneficiários dos programa que, por sua própria condição, sequer sabem quais são seus direitos e que programas sociais existem para atender suas necessidades. Ao participar da reunião do conselho político, Eduardo foi acompanhado por líderes congressuais e dirigentes do PSB, entre os quais a líder do partido na Câmara Federal, deputada Ana Arraes e o vice-presidente nacional da legenda, Roberto Amaral. Eduardo permanecerá em Brasília hoje, e amanhã assiste o lançamento formal do programa, marcado para as 11h, no Palácio do Planalto. STN No início da tarde, Eduardo reuniu-se com o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, para tratar da liberação do empréstimo de R$ 300 milhões da Caixa Econômica Federal para a Operação Reconstrução e para discutir o Programa de Ajuste Fiscal do Estado para o triênio 2011 e 2013.

Nenhum comentário:

Postar um comentário